segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Gastos no casamento

Tudo bem que cada um tem seu sonho e seu salário no fim do mes, mas me irrita profundamente essa mentalidade geral de que o mais caro é o melhor, de que as coisas custam 'só' 3mil, 5mil, de que se você não se enquadra nisso seu casamento será feio e brega e tudo vai ser de baixa qualidade.
Ter dinheiro não é sinal de bom gosto e no casamento, como em qualquer coisa, precisamos pesquisar muito para encontrar o melhor custo-benefício para a gente. Eu tenho isso muito claro na minha cabeça, afinal, sinto como se fosse uma das únicas noivas do mundo que precisa fazer esforço para o dinheiro dar para as contas do mes e ainda sobrar para pagar algo para o casório (que aliás, só volta a ser pago quando o 13º do Tiago chegar). Talvez porque a gente já more junto, já tenha várias obrigações, carnês e contas, mas sei lá, me sinto tão deslocada nisso tudo. *desabafo mode on*

Talvez por isso eu faça tanta questão de gastar o mínimo possível: para provar que dá sim pra fazer algo legal e bonito sem precisar vender um rim, haha.

4 comentários:

Pat Nabinger disse...

Ju,
Concordo com você. Nem sempre o mais caro é o melhor e o mais bonito!
Já vi muita coisa cara e cafonérrima.
Tem que pesquisar mesmo.
Beijos,

Caroline disse...

Desencana, menina. Você tem dois rins mesmo...

Julli disse...

Um tem cálculo, o mercado não aceitaria, hahaha.

silviatanes disse...

Jú, te entendo perfeitamente. Confesso que às vezes fico triste quando não tenho grana para fechar com um profissional mais caro, mas ao mesmo tempo fico muito feliz quando fecho com alguém que não mete a faca e tem um trabalho visivelmente bacana. Quase todos os fornecederos d meu casamento são desconhecidos, mas gostei do trabalho deles e estou apostando. Nosso casamento será muito BBB!